segunda-feira, 29 de abril de 2013

Ultra TN e o baby gergelim mais lindo desse mundo

E chegou o grande dia. Finalmente. Até teve uma mal amada que tentou estragar meu dia especial, mas acho que seria impossível alguém conseguir tamanha proeza hoje.

Pra variar, eu estava nervosa, como vocês leram no post anterior. Muito. E muito mais com a possibilidade do meu amorzinho não estar mais lá, do seu coraçãozinho não estar mais batendo, ou qualquer opção horrível como essa, do que dos possíveis resultados que a TN poderia trazer.

Fiz a ultra em um laboratório no qual eu nunca havia realizado exames de imagem e estava um pouco apreensiva (nossa, que pessoa chata! Rs!) pra saber se o médico seria amigável e paciente. Bom, eu não poderia ter pedido por médica mais fofa no mundo! Calma, tranquila, entendeu os meus medos e dissolveu todos, me respondeu tudo com a maior paciência do mundo e mostrou cada pedacinho do baby com o maior detalhe. Ainda colocou em 4D para darmos uma espiadinha!

Então vamos para o resultado: baby gergelim está medindo 6,42 cm, TN de 1,2 mm (perfeito!), 48 gramas de pura gostosura, osso nasal presente. Coraçãozinho tem 4 válvulas e bate perfeitamente a 164 bpm. Se mexeu até e nos mostrou tudinho: seus bracinhos, mãozinhas com 5 dedinhos, perninhas e pézinhos, coluna, bexiga, estômago, tudo em seu devido lugar. Também abriu as perninhas, mas só nos deixou ver por baixo, pra não deixar a médica ter certeza da opinião. Mas palpite a gente ganhou. Segundo a médica, nosso amor é... MENINO! Dêem uma olhadinha e vejam o que acham:

E aí, isso é um pipi?

Mamãe aqui errou feio e tinha certeza que era menina, mas estou numa felicidade que só vendo. De qualquer modo, a médica pediu para repetirmos o exame com 16 semanas para confirmar que vem mesmo um meninão por aí. Mas acho que ela nem precisaria falar isso. Estamos ainda embasbacados com a presença dele aqui e nem estou pensando em compras por enquanto, só quero curtir saber que meu baby cresce lindo e saudável. Às vezes até penso se estou sendo muito desleixada em não pensar nisso, mas quer saber? Ainda tem tempo.

Hoje saímos de lá pisando nas nuvens e, mesmo depois de quase 1 hora de exame, ficaria lá para sempre, só observando e amando meu pequenino. E já estão dizendo que ele é a cara do pai. Lindo como ele já é, com toda a certeza. E já faz charme e posa pra foto segurando o pézinho.

Sou ou não sou lindo?

sexta-feira, 26 de abril de 2013

12 semanas - finalmente!

E hoje, finalmente, completamos 12 semanas de gestação. Êêêê! Parecia que esse dia não chegaria nunca mas, ao mesmo tempo, passou tão rápido!

Segunda temos o tão esperado exame da TN e eu confesso que estou um pouco apreensiva. Já (?) faz 3 semanas que não vejo o bebê gergelim e sempre dá aquele medinho de ter alguma coisa errada, né?

Além do que, esse exame detecta possíveis tendências do baby ter alguma síndrome, principalmente cromossomiais. E, apesar de ter absoluta certeza de que amarei (já amo!) esse neném de qualquer jeito, nunca é tranquilo descobrir que tem alguma coisa errada. Mas tenho fé que tudo dará certo e estou torcendo bastante para o médico ser um bom camarada e dar um palpite do sexo. :)

Quanto ao tempo entre um ultrassom e outro... Bom, isso é inevitável e ele vai ficar ainda maior a partir de agora. E é exatamente por isso que eu estou considerando fortemente a possibilidade de comprar um doppler fetal para poder ouvir os batimentos do baby sempre que quiser.

Eu sempre achei esse aparelho suuuuper legal, mas jurava que não ia comprar por medo de ficar neurótica quando não conseguisse achar o batimento - o que eu acho que não é raro de acontecer. Bem, ontem o bichinho do consumismo me picou e eu procurei desesperadamente por um, de preferencia em uma loja física para que eu pudesse usar no mesmo
minuto.

Bom, não achei e agora estou decidindo se compro mesmo pela internet e se vou totalmente à loucura e escolho logo o modelo que também mede a freqüência cardíaca. Aguardem cenas do próximo capitulo!

Segunda venho contar como foi a TN. Torçam por nós!

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Post novo! Ou o Blogger tá maluco!

O Blogger tá doidinho, minha gente!

Como vocês sabem, tenho postado do celular, pelo app do Blogger. E aí que ontem eu postei a partir de um rascunho antigo e ele ficou com a data do rascunho e neeeem aparece nas atualizações... Magoei e tô triste com o baixo quorum (carente mode on), então vim contar que tem post novo, tá? Ah, e obrigada às meninas que já viram e comentaram! Hehehe!

Beijinhos de uma grávida carente (e chatinha, podem dizer!)

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Dando as caras

A sumida aqui tenta prometer que não vai mais ficar tanto tempo sem postar. Tenta, mas, como ficou meio óbvio depois de mais de duas semanas, não consegue.

Explico, em partes. Mudamos no final de semana e vocês podem imaginar como foi nossa vida na semana passada. A casa um caos, caixa para todo lado, móveis empilhados na sala, nós dormindo no chão do quarto. Se não fosse pela nossa família querida, não sei o que teria sido de nós. Mas enfim, para piorar tudo o apartamento novo ainda não está pronto (aaaaahhh, JURA?) e estamos de penetras aqui na casa da minha irmã. Ainda bem que temos quem nos acolha, né? Rs!

Bom, vamos torcer para tudo dar certo e nosso cantinho ficar pronto logo. De qualquer jeito ainda ficaremos acampados lá por um tempo, já que os armários vão demorar ainda para ficarem prontos. Oh, well. Vamos que vamos!

************************

Agora vamos para o que interessa, afinal esse blog abandonadinho chama bebê gergelim por uma razão, né? Dia 08 fizemos mais um ultrassom (antes que me bombardeiem dizendo que não é bom fazer tantos assim e etc. e tal, queria dizer que todos eles foram solicitados e feitos pelo meu médico no próprio consultório. Minha gestação, pelo meu histórico e trombofilia, pode ser considerada de risco e ele quer manter um controle próximo. Ah, e eu perguntei se não fazia mal - ele me garantiu que o baby neeem sabe que a gente tá ali, dando uma espiadinha) e ele tá mais lindo ainda.

Eu tinha ficado meio encanada que ele tava muito paradinho no último exame, resolvi me precaver, comi um chocolatinho e... Não é que deu certo? Ele dançou até na barriga, a coisa mais linda! Já cresceu bastante e estava com 2,49 cm no dia do exame. Praticamente criado! Rs!

Nesta sexta já fazemos 11 semanas, nem acredito! Sabe que até acho que está passando rápido? Considerando que eu descobri com 3 semanas, acho que esse negócio do apartamento tá ajudando bastante a acelerar estas primeiras 12 semanas criticas.

Dia 29 já temos a ultra TN, ansiedade a mil! Será que já teremos um palpite do sexo? Eu tenho! E vocês?

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Barriga, Barriguinha, Barrigão

Meninas,

Estava mexendo nas coisas do blog outro dia e achei um rascunho que eu tinha começado logo após o post sobre o primeiro ultrassom que eu fiz. Me senti mal por não ter postado, afinal, vocês foram fofas demais! Então segue o agradecimento:

Coisa mais linda, mesmo, é sentir o carinho, a emoção e a felicidade de vocês ao compartilhar a minha. Juro que fiquei emocionada. Mas não esperava nada menos de vocês, sempre tão amadas e fofas. Obrigada, minhas queridas!

Tô sentindo que preciso começar a responder os comentários um por um. Me sinto tão distante da maneira como está, parece que não dou atenção às mensagens fofíssimas que vocês deixam, e é exatamente o contrario! Vou pensar sobre o assunto... Rs!

*********************

Agora sobre o título do post. Que a gestação é um momento único e especial na vida de uma mulher, todas nós sabemos. Que muda completamente o corpo da gestante, idem. Mas o que a gente (pelo menos eu!) esquece é que existe um longo caminho entre nosso corpo de antes de engravidar e aquele barrigão lindo e lustroso.

Marido encasquetou de me chamar de barrigudinha, assim, com 11 semanas. E eu me sinto o mais gordo dos seres, porque sei que isso é pura banha (tá, e muitos hormônios que nos deixam inchadas), já que o baby deve ter uns 4 cm no momento.

Sei que meu corpo está mudando. Realmente, já está um pouco diferente e isso me dá um baita orgulho. Mas sabe que, depois que a gente engravida, muda um pouco a maneira de pensar? Pelo menos comigo está sendo assim.

Sempre quis ter um barrigão bem lindo (e continuo querendo), mas até ele chegar de vez em quando me sinto meio baleiuda. Eu já não era magrela antes de engravidar e, na verdade, sempre tive uma pochete beeem respeitável. Mas sabe medo de engordar demais enquanto o bebê ainda é tããão pequenininho e jogar a culpa na gravidez quando a gente sabe que é pura gordura? Então, esse.

Não pensem que estou reclamando e muito menos achando ruim as mudanças que acontecem e acontecerão cada vez mais com meu corpo durante a gestação. É só que essa fase é meio esquisitinha em termos de aparência física e tenho pavor de me acomodar e por a culpa no pobre do baby. Quero mais mesmo é que ele esteja grandão, espiche bastante minha barriga, e eu possa dizer com orgulho: sim, estou grávida! E essa barriga é tudo ele!



segunda-feira, 1 de abril de 2013

O dia em que nos conhecemos

Não sei se devo pedir desculpas a vocês, a mim mesma ou ao baby gergelim pelo meu sumiço. Criei este blog para poder registrar cada passo da minha gestação e, quando ela finalmente acontece, eu não consigo postar nada. Shame on me.

Mas chega de lamentações e vamos às atualizações.

Segunda passada foi um dia especial. Mais do que especial. Acordei cedo depois de uma noite mal dormida cheia de sonhos sobre ultrassons e médicos. Fui tomar banho e minhas pernas já estavam meio trêmulas, além do estômago revirado que já está virando rotina. Cheguei no médico, sentei na sala de espera e não me aguentava: passava mal, tremia, e tentava me distrair conversando com marido (ele também estava nervoso, acha que não?). Aí é que a recepcionista fala "Vamos lá?". Meu Deus, meu coração quase saiu da boca. Me levantei, fui até a sala, cumprimentei o médico e sentei. Trocamos algumas palavras e logo eu já estava lá, deitadinha naquela posição bonita e agradável (só que não).

E quem disse que eu conseguia olhar para a tela? E o medo de acontecer tudo de novo, de não ter nada lá? E o medo do silêncio? Disse que não conseguiria ver e a recepcionista, que auxilia o médico na hora do exame, replicou "E ouvir?". E aí o som mais lindo do mundo invadiu a sala e eu desabei. Chorava tanto, de alívio, de alegria, de finalmente ter meu bebê crescendo forte e saudável aqui. Chorava de incredulidade. Cheguei a comentar: achava que nunca ouviria este som. E marido chorando também. Coisa mais linda.

Depois disto, tudo ficou mais calmo e eu consegui filmar todo o resto do exame. Meu médico foi muito fofo e colocou tudo de novo para eu gravar, mostrou o sangue correndo pelo bebê e pelo cordão umbilical, tudo direitinho como deveria ser. E finalizou com a palavra mais linda: GRAVIDÍSSIMA!

Saímos de lá e contamos para algumas poucas pessoas (já que absolutamente ninguém sabia ainda). Ligamos para a minha mãe, minha irmã e para os pais e irmãos do marido - colocamos o som e pedimos para adivinharem o que era. A família do marido adivinhou logo, já que estamos sempre juntos e eles já estavam desconfiados de todo aquele enjoo que eu estava sentindo. Mas o mais engraçado foi a resposta da minha irmã: é um trem? Rs! Vejam o vídeo e tirem suas próprias conclusões:


video

Finalizo o post com uma foto do meu baby gergelim, que já não é mais um gergelim, do alto dos seus 1,17 cm, com 7 semanas e 3 dias (dois a mais do que minhas contas - mais uma primeira vez! Yay!). Cabeçudinho, lindo e por quem, como eu canto toda noite "eu tenho o amor maior do mundo".

É um trem? É um avião? Não, é o baby gergelim!