quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

BC - Uma dica que me deram e que deu certo com o Bento

Pensei muito sobre o tema desta semana e confesso que estou com dificuldade para responder. Uma coisa é certa: quando se está grávida, chovem dicas e conselhos e palpites - quer tenham sido solicitados, quer não. Quando o bebê nasce, então, ferrou! Todo mundo tem alguma coisa para falar a respeito do bebê, mesmo pessoas totalmente desconhecidas.

Aliás, isto é uma coisa que tem me incomodado. Tenho a impressão de que todo mundo que olha para mim com o Bento tem um ar de repreensão no olhar. Parece que estou fazendo tudo errado sempre - e, realmente, todo mundo sempre acha que tem um jeito melhor de fazer o que estou fazendo. Acho que é aquela tal onda de enfraquecimento da capacidade da mulher. Uma mania de achar que não somos capazes de parir, de amamentar, de seguir nossos instintos e criar nossos filhos. Ainda quero fazer um post sobre isso.

Bom, com este cenário desenhado, obviamente eu já recebi dicas de todos os jeitos, sobre todos os assuntos. Como fazer o bebê parar de trocar o dia pela noite, como acabar com as cólicas, como trocar a fralda e não assar. Sei que o intuito do tema é exatamente saber sobre dicas objetivas assim. Mas sabe qual foi o melhor conselho que eu recebi? Siga seu coração e use a sua intuição. Ninguém conhece meu bebê melhor do que eu, e eu sou para ele a melhor mãe que poderia ser.

Quem me deu este conselho foi o Dr. Carlos Gonzalez, pediatra espanhol por quem ando in love ultimamente. Leio, leio e leio artigos e livros dele e cada vez ganho mais confiança na minha capacidade de ser mãe - a mãe que eu quero ser, a mãe que eu sei ser - mesmo sem ter anos de experiência, mesmo sendo ele meu primeiro filho. Tento buscar lá dentro as respostas para minhas perguntas, e elas vêm. É só ter paciência e saber confiar.

Confesso que não é fácil. Nem um pouco. Eu sou uma pessoa insegura, busco aprovação constante, então esta é uma tarefa especialmente difícil para mim. Mas, desta vez, eu tenho um motivo maior para seguir o que eu acredito com convicção. Sempre farei o que achar melhor para o meu filho. Mesmo que não seja o melhor para o resto do mundo.

Vou errar? Claro que vou! Assim como todo mundo errou, assim como uma atitude que funcionou com o seu filho pode não funcionar com o meu - afinal, pessoas não são todas iguais. Mas domingo ouvi outro conselho que guardarei e levarei para sempre. Frente a minha preocupação e questionamento sobre estar acertando ou não, meu vizinho disse: o que você fizer estará certo. Todo mundo te dirá como fazer, inclusive eu. Mas, seja o que quer que você faça, será a escolha certa.

**************************************

Por indicação da Naity, sou eu que escolho o tema para a blogagem coletiva da semana que vem (que, by the way, cai bem no dia do Natal!). Para comemoramos esta data, sugiro o tema: Como será o primeiro Natal com o baby?. Indico a Mari para sugerir o tema do primeiro dia de 2014!

11 comentários:

  1. Adorei o post, e realmente as pessoas acham que sabem melhor do nosso filho ou gravidez que nós mesmas!
    Até hoje só tenho duas amigas próximas que me deram conselhos bons e sem críticas durante a gestação!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Loroca, post perfeito! eu ntes comigo era tudo 8 ou 80, ou quer ou não, mas com o João as vezes eu fico em cima do muro, e esse conselho é divino! ninguém quer mais bem ao nosso filho que nós mesmas!

    Sobre a rotina... foi punk no começo! aqui primeiro ajeitei a rotina do sono... ele dorme uma soneca de manhã, antes do almoço e outra a tarde, após a mamadeira. Sendo que não deixo ele dormir após as 18 horas! parece judiaria, mas é o que deu certo aqui em casa. Ele dorme em torno de 21 hora, as vezes ates, as vezes depois, mas nunca passa das 22 (houve duas exceções somente). Dorme a noite toda, só acorda lá por umas 7 da manhã. Eu prefiro que ele acorde cedo mesmo, gosto assim.

    E logo que ele começou a comer botei rotina nos horários de comer também.
    Todos os sonos dele ele dorme no carrinho, não embalo no colo pois ele acostumou assim. coloco, embalo e logo ele dorme, dai coloco no berço. As vezes a rotina se altera um pouco, mas nada grave que altere tudo entende.

    No começo é difícil, mas vale a pena.

    Beijo

    Qualquer coisa a gente se fala por e mail pregestante@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa,... é exatamente assim que me sinto tbm... Parece que as pessoas acham que todos sabem cuidar melhor do meu filho que eu.... E eu estou igual a vc, sigo meu coração e minha intuição....
    Ainda bem que tá dando tudo certo até agora.... hehehe

    Beijooos

    http://esperadomeupresentinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma dica de ouro!!!!!! =)

    ResponderExcluir
  6. Ahhhh os palpites... nunca nos livramos deles...rsrs, Mas siga seu instinto, ninguém é melhor pro seu filho do que vc!

    Beijaooo

    ResponderExcluir
  7. Concordo em tudo com você vou esperar pelo seu post sobre isso, senti isso de não me acharem capaz principalmente pela minha idade, porém algumas dicas principalmente da minha Mãe foram válidas (só ouvi as delas e da minha avó), ignoro a maioria e sigo se achar conveniente para minha pequena, uma coisa é certa intuição de mãe não falha ;)

    ResponderExcluir
  8. O que não falta é palpiteiro de plantão, mas tb sigo meu coração.

    ResponderExcluir
  9. Quero ser que nem você quando eu crescer! =)
    S2

    ResponderExcluir
  10. Melhor dica de todas, acho que é a principal e mais importante. Tô aprendendo a chegar lá...
    Obrigada pela indicação...vou pensar bem já que pegar a primeira do ano é responsa!

    ResponderExcluir